Lockers: como usar armários inteligentes no e-commerce

Assine nossa newsletter e receba nossas atualizações mensalmente

Lockers: o que são e como armários inteligentes ajudam o e-commerce

O sistema de entrega baseado em lockers (armários inteligentes) é uma solução relativamente recente no Brasil, embora venha sendo aplicada com sucesso em outros países há muito mais tempo.

Ele pode ser uma resposta para desafios de gestão no e-commerce, tendo em vista que o segmento continua em franca expansão. 

A pandemia do coronavírus acelerou um processo que já vinha se consolidando: cada vez mais, as pessoas resolvem suas necessidades de consumo de forma online.

Seu desafio, então, é fazer a compra chegar até o cliente da forma que ele prefere receber.

Afinal, o consumidor moderno é omnichannel e se relaciona com as marcas por canais diversos, desejando receber o mesmo nível de atenção em todos eles.

Nesse contexto, é fundamental contar com soluções que não só aumentem a capacidade de entrega como a satisfação de um perfil tão exigente de cliente.

É aí que entram os lockers, uma estratégia que você conhece em detalhes acompanhando este texto até o final.

O que são lockers (armários inteligentes)?

Também conhecidos como armários inteligentes, os lockers são uma das últimas palavras em entregas no last mile.

Embora ainda pouco utilizados no Brasil, são um modelo empregado com sucesso há bastante tempo em outros países.

Tanto é assim que, já em 2016, segundo o estudo Parcel delivery: The future of last mile, da McKinsey, eram a forma de entrega preferida por 50% dos consumidores nos Estados Unidos, na Alemanha e na China.

Afinal, o termo “inteligente” não é por acaso.

Os lockers são assim chamados por causa do sistema de abertura baseado em chaves virtuais, informadas ao cliente na ocasião da entrega do produto encomendado. 

São, portanto, uma alternativa que agiliza, com segurança, as entregas na última milha.

Mas há outras vantagens que fazem desse modelo um poderoso aliado para quem trabalha no comércio eletrônico - veja quais são na sequência, ao entender como um locker funciona.

Como um locker funciona

No sistema de lockers, o cliente faz um pedido e, no momento em que confirma a compra online, escolhe essa opção como método de entrega.

Assim como acontece quando ele seleciona a loja mais próxima para retirada do objeto, nesse caso, ele vai escolher um armário inteligente disponível com base na localização.

O produto, então, será deixado em um locker no ponto mais próximo da residência do comprador ou em outro local de sua preferência.

Em seguida, o cliente recebe um link ou QR Code, que servirá como chave para abertura do armário e posterior retirada da mercadoria.

Se for necessário fazer uma troca ou devolução, os lockers também podem ser acionados para a logística reversa.

Ou seja: trata-se de uma solução completa de Pick Up & Drop Off (PUDO) porque confere mais rapidez às demandas de um e-commerce na sua relação direta com o consumidor.

Uso de lockers no mundo

Como a gente comentou antes, o uso de lockers no exterior já faz sucesso há algum tempo.

Por ser um sistema ainda novo no Brasil, quem explora esse modelo de entrega se coloca em vantagem frente aos concorrentes que ainda não o fazem.

Afinal, até no conservador mercado europeu os lockers têm sido utilizados para fazer entregas, expandindo-se em ritmo acelerado nos principais países do Velho Continente.

Isso sem contar os Estados Unidos, onde os armários inteligentes vêm sendo utilizados com êxito pela gigante Amazon desde 2011.

O que dizem os números, então, sobre essa interessante alternativa do segmento logístico? 

É o que vamos descobrir na sequência.

Lockers no Brasil

Como vimos, no Brasil, o sistema de smart lockers ainda é recente. 

Foi apenas em 2018 que ele foi introduzido em larga escala, quando passou a ser utilizado pela rede varejista Via Varejo, que controla lojas como Ponto Frio e Casas Bahia.

O pouco tempo no mercado explica, de certa forma, a falta de estatísticas sobre o segmento. 

Contudo, o próprio mercado dá pistas de que o uso de lockers vem sendo um sucesso, já que as principais redes de lojas estão expandindo o número de armários inteligentes disponíveis.

Outro exemplo disso vem dos próprios Correios, que já anunciou que, até dezembro de 2022, pretende expandir a rede de lockers para 3 mil pontos cadastrados.

Lockers nos Estados Unidos 

Sendo um mercado mais amadurecido, nos Estados Unidos, o sistema de armários inteligentes é uma realidade cada vez mais presente nas rotinas dos e-commerces.

Uma prova disso vem da pesquisa Profshare Market Research, segundo a qual, em 2026, o faturamento do mercado de lockers deverá ser de incríveis US$ 367,5 bilhões. 

Um salto de 15% em relação a 2022, quando o faturamento já deverá chegar a US$ 319 bilhões.

Lockers na Europa 

Na Europa, o sistema de lockers é tratado como um verdadeiro “desafogo” para a cadeia logística. 

Na Dinamarca, por exemplo, o crescimento foi de mais de 4 pontos percentuais entre 2019 e 2020, quando registrou incremento de 17,3%, de acordo com o Parcel Monitor.

Segundo o mesmo levantamento, na Suíça, a projeção é passar dos atuais 162 lockers para 200 ainda em 2021.

Situação parecida se observa na França e Alemanha, em que os armários inteligentes vêm conquistando cada vez mais a preferência do consumidor. 

Entre os franceses, o aumento no número de pontos com lockers foi de 22,6% no primeiro semestre de 2020, comparado com o mesmo período de 2019. 

Já na Alemanha, o crescimento foi de 13,3% nessa época, também de acordo com o Parcel Monitor. 

Vantagens dos lockers para e-commerce

Os lockers não seriam bem aceitos se não trouxessem vantagens reais para o e-commerce, mas, principalmente, para o consumidor.

Uma das mais significativas é a redução do impacto de um dos principais obstáculos para as operações logísticas: o tráfego e todos os danos potenciais que ele pode causar em veículos.

Isso porque, ao contar com lockers estrategicamente localizados, elimina-se a necessidade de percorrer grandes extensões nos centros urbanos para entregar de porta em porta.

Assim sendo, a logística passa a ser simplificada para quem entrega e também para quem recebe as encomendas.

Afinal, como vimos, os lockers estão caindo no gosto do consumidor mundo afora porque, em primeiro lugar, oferecem a praticidade de receber uma mercadoria sem ter que esperar por um entregador.

Por essas e outras razões, o sistema é apontado como uma solução logística em razão de diversas vantagens competitivas, as quais destacamos a seguir. 

São decisivos no last-mile 

Grande parte dos desafios enfrentados pelas empresas que operam na cadeia de suprimentos está no last mile. 

Ou seja, a última milha da entrega e que liga o centro de distribuição ao consumidor final.

Isso porque é nessa etapa que os gestores de e-commerce precisam lidar com problemas como tráfego, roubos, furtos e até multas mais diretamente.

Os lockers, então, se apresentam como opção para minimizar o impacto desses verdadeiros gargalos. 

Afinal, como vimos, eles diminuem a necessidade de se percorrer grandes trajetos nas zonas metropolitanas.

Reduzem os custos logísticos 

Estudo da Fundação Dom Cabral revela que 55% dos custos com logística dos supermercados estão concentrados no last mile.

Esse estudo aponta os lockers como alternativa para reduzir esses custos, citando como exemplo o caso da Amazon, pioneira nesse sistema nos Estados Unidos.

De qualquer forma, não é difícil mensurar a redução se considerarmos que, com os lockers, diminui a demanda por entregas porta a porta.

Dessa maneira, é possível cortar gastos com combustíveis e, indiretamente, os custos com manutenção de frotas também é reduzido.

Amplia a capacidade de entrega 

Entregar mercadorias em grandes cidades pode ser um desafio em razão da falta de segurança existente em áreas consideradas de risco.

Por outro lado, é preciso olhar com cuidado para as classes C e D, concentradas justamente nessas regiões.

De acordo com uma pesquisa da fintech Superdigital, os hábitos de consumo das pessoas nesses estratos sociais vêm se expandindo.

O estudo revela, por exemplo, que a intenção de compra para esse público aumentou 14 pontos percentuais no final de 2020. 

Nesse cenário, os lockers representam uma possibilidade a mais para atender pessoas que vivem em regiões de risco, fazendo assim com que sua capacidade de entrega seja maior.

É vantajoso para lojistas

Além dos e-commerces e do próprio consumidor, no sistema de lockers, ganha também quem os abriga.

Em alguns restaurantes, os armários servem não só para receber e entregar encomendas, como também vêm sendo utilizados como guarda-volumes por clientes. 

Sendo esse um serviço cobrado mediante uma taxa, surge então mais uma oportunidade de aumentar a lucratividade para quem está na ponta final do processo.

Para quem está à frente de um e-commerce, esse é um poderoso e convincente argumento no sentido de expandir a sua respectiva área de atuação. 

Mais segurança para o cliente 

Você viu que os lockers são protegidos por uma senha, enviada para cada cliente no momento em que a entrega é finalmente realizada.

Isso traz mais segurança para o consumidor, já que as chances de ter sua mercadoria extraviada são menores. 

Sendo assim, para o e-commerce, o risco de trocas e devoluções também diminui. 

Alternativas aos lockers no modelo PUDO

Os lockers têm atrativos, mas não são um sistema perfeito.

Entre as principais desvantagens, vale citar o custo de implantação e a dificuldade de posicionar os armários em locais de grande circulação de pessoas.

Como alternativa, e-commerces podem contar com a retirada em lojas físicas mesmo quando esses estabelecimentos não pertencem à rede.

Para isso, só precisam se conectar a lojistas que desejam se tornar um ponto de retirada, do inglês pick up points.

É vantajoso para o varejo físico porque aumenta o fluxo de clientes e gera vendas adicionais.

E também para o varejo online, com todos os ganhos que os lockers proporcionam, somados ao custo quase zero e à ampla disponibilidade de lojas em todo o Brasil para oferecer a retirada aos clientes.

A Pegaki atua justamente como intermediária desse processo, conectando e-commerces e lojas físicas para ajudar sua empresa a solucionar desafios logísticos e chegar ainda mais longe.

Conheça nossa proposta e veja como ligamos você ao cliente final!

Assine nossa newsletter e receba as nossas atualizações mensalmente!